Archive for outubro \27\UTC 2007

A Sereníssima República Modelo

sábado, 27 \27\UTC outubro \27\UTC 2007

Meus amigos falam muito sobre sair do Brasil. Consideram o país atrasado, mal administrado e sem perspectivas. Discordo de uns pontos, concordo com a maioria, mas nunca pensei em realmente me mudar do Brasil. Nunca me senti atraído por nenhuma nação a ponto de pensar em viver nela. Também não morro de amores pelo Brasil, mas a inércia me fez querer ficar aqui.

Recentemente, porém, descobri a Mais Serena República de São Marinho.

Forte de Guaita

Impressionate fotografia do Forte de Guaita.

São Marinho (ou também San Marino) é uma pequena república localizada nos Montes Apeninos. Foi fundada em 301 por Marinho, um cristão da Dalmácia, que fugia da perseguição romana. Essa comunidade era regida por um conselho semelhante ao Senado romano; desse modo, é considerada a mais antiga república moderna.

O que chama a atenção em San Marino é sua simplicidade. É a quinta menor nação do mundo em território, e sequer possui aeroporto ou litoral. O autódromo onde ocorria o Grande Prêmio de San Marino, na verdade, fica na Itália. A população total do país não chega a 30 mil pessoas. É como se fosse uma cidade do interior.

Ao contrário de outras micro-nações européias, como Mônaco e Liechtenstein, São Marinho não é um país ostensivamente rico. Enquanto essas outras nações são, geralmente, paraísos fiscais, o turismo é responsável por 50% do PIB de San Marino. Em verdade, até meados do século XX, San Marino era um país pobre. Seu território fica numa uma região que, durante muito tempo, foi isolada, e não é especialmente fértil. Isso provavelmente viabilizou sua longa independência.

A principal instituição política de San Marino é o Grande e Geral Conselho: um parlamento formado por sessenta membros eleitos a cada cinco anos. O Grande e Geral Conselho elege, dentre seus participantes, dez que comporão o Conselho de Estado, a instituição que exerce o Poder Executivo. O Grande e Geral Conselho também elege os dois capitães regentes que são os chefes de Estado. Geralmente, os capitães regentes são de partidos opostos, e têm mandato de seis meses. Após sua regência, os cidadãos têm três dias para entrar com processos contra o capitães regentes. Esse é o sistema de governo do país desde o século XIII. San Marino não é apenas a mais antiga república do mundo; também tem a mais antiga constituição ainda vigente, sendo promulgada a partir dos estatutos do século XV.

Conta-se que, quando Napoleão invadiu a Itália, perguntaram-no se tomaria São Marinho. Ele respondeu: “Por quê? É uma república modelo!” Garibaldi buscou refúgio em San Marino – e, como recompensa, San Marino manteve-se independente após a união da Itália. Na Segunda Guerra, o Eixo invadiu o país, e os Aliados o libertaram, saindo poucas semanas depois, como que dizendo que São Marinho não fazia parte da questão. É uma nação neutra, pacífica e respeitada. Para quem quer paz e sossego, é perfeita.

Ainda não sei como se faz para obter cidadania samarinesa. Descendentes de samarineses conseguem-na sem grandes complicações. Eu tenho ascendência italiana, então talvez possa me mudar para Rimini e vá almoçar na Sereníssima República :-)

Nota: San Marino não faz parte da União Européia, então visitar a Itália de lá não deve ser como pegar o Eurotúnel. De qualquer forma, transitar entre San Marino e Itália deve ser mais fácil do que entre quaisquer outros países, com exceção dos países da União Européia. Ademais, em San Marino aceita-se o Euro sem problemas.

Anúncio

quinta-feira, 25 \25\UTC outubro \25\UTC 2007

Olá!

Finalmente, lancei meu blog. Devo confessar que não foi como eu esperava, mas acho que vai ser uma boa experiência…

Ah, sim, claro. Se você não me conhece meu nome é Adam Victor. É um prazer receber sua visita!

Ademais, recomendo a todos que saibam o básico sobre o blog.

Até mais!


%d blogueiros gostam disto: