Archive for agosto \13\UTC 2008

O cão do ausente

quarta-feira, 13 \13\UTC agosto \13\UTC 2008

Você foi, para mim, tão importante

que eu não podia nem pensar em nada

sem lembrar de você, que estava em cada

pedaço do meu pensamento amante.

Separei um espaço tão gigante

da minha vida para a minha amada

que quase já não importava nada

mais para minha alma festejante.

Mas você foi-se, e a alma que sorria

minguou em compridíssima agonia

e o amor murchou de dor e de revolta.

Mas – ah! – o espaço ainda está guardado

no meu coração morto e consternado

qual cão que espera o dono que não volta…

2005

Seis de agosto, um dia triste

quinta-feira, 7 \07\UTC agosto \07\UTC 2008

Ontem, dia seis de agosto, passou batido por mim, mas o Pedro Dória recordou o bombardeio Hiroshima, postando um link para um bom artigo (com imagens fortes) do 1001 Gatos de Schrödinger.

Obviamente, sou feliz pelos Aliados terem vencido a Segunda Guerra Mundial. Entretanto, esses atentados são tristes não só pelo mal causado à população civil (como se não bastasse), mas porque a cada crime um país fica mais e mais parecido com estados genocidas como a Alemanha Nazista, o Japão Imperial ou a União Soviética, que também justificavam seus atos como a alternativa a um mal maior.

É triste saber que não há alternativas ao mal.


%d blogueiros gostam disto: