Archive for junho \25\UTC 2009

Michael Jackson

quinta-feira, 25 \25\UTC junho \25\UTC 2009

Pois hoje foi um dia bem… oscilante:

Farrah Fawcett

Farrah Fawcett

  • Apresentei meu trabalho final. Nota máxima. Felicidade total.
  • Farrah Fawcett faleceu. Momento de tristeza.
  • Comprei um terno. O dia fica um pouco melhor.
  • Michael Jackson faleceu. Isto foi golpe baixo.

É melhor eu não tentar fazer mais nada legal hoje, pois parece que o universo realmente quer equilibrar a Força…

Michael Jackson se perdera em suas extravagâncias. Não parecia ter muita noção da realidade. Entretanto, foi um artista gigantesco, sua obra demorará a ser superada. Por mais que não o acompanhasse nos últimos tempos, fico realmente triste.

E já que o Phillipe mandou o link do clipe do Michael Jackson preferido dele e o Hermenauta postou o clássico Thriller (bem, sort of…), aproveito para declarar meu fascínio por Billie Jean.

Tajik Jimmy no mundo plano

terça-feira, 16 \16\UTC junho \16\UTC 2009

O blog Net Effect, da Foreign Policy, é leitura obrigatória para qualquer pessoa interessada em Internet, comunicação, Web 2.0 e outros temas modernosos. Primeiro, porque Evgeny Morozov é um analista atento e sóbrio que foca sobre a real influência das novas tecnologias sobre povos e países. As análises dele têm uma consistência rara, ainda mais que são sobre temas que frequentemente levam ao messianismo yuppie.

Além disso, Net Effect apresenta históricas como a de Baimurat Allaberiyev, conhecido como Tajik Jimmy. Baimurat Allaberiyev é um tajique (etnicamente, um uzbeque) que emigrou para a Rússia para trabalhar na construção civil. Tornou-se uma celebridade após alguns vídeos seus caírem no YouTube. E por que esses vídeos o tornaram uma celebridade? Veja você mesmo!

As canções que Jimmy canta são de trilhas sonoras de filmes bollywoodianos, até onde averiguei.

Mesmo que ele não fosse tão bom, já seria no mínimo curioso um tajique uzbeque cantando músicas em hindi na Rússia! Que o mundo ficara plano, eu já sabia; a surpresa é que até o centro da Ásia, essa região nunca citada, ficou plana também.

Visite o post lá no Net Effect, que explica toda a situação.

Jornal de Poesia

segunda-feira, 15 \15\UTC junho \15\UTC 2009

Usei a Internet pela primeira vez na Escola Técnica de Brasília. Eu estava fascinado pelo novo universo das interwebs. O grande guia, para mim, à época, era o antigo Cadê?. Devo agradecer ao Cadê? por me permitir conhecer o maravilhoso, esplêndido, fascinante, vitaminado e indispensável Jornal de Poesia.

Este site possui textos de mais de mil poetas que escrevem em português, incluindo obras completas de autores como Fernando Pessoa e Augusto dos Anjos. Além disso, o site também tem aquele visual de páginas de 1996 – que é charmoso nas páginas que realmente são de 1996, como é o caso.

Então, se você gosta de poesia, que espera? Visite o Jornal de Poesia agora mesmo! Eu, que há quase dez anos o conheço, não canso de me surpreender…


%d blogueiros gostam disto: