De um livro a outro

Livro "Orgulho e Preconceito"

Orgulho e Preconceito

Terminei de ler Crime e castigo esta semana e comecei a ler Orgulho e preconceito. O efeito de começar a ler o livro de Jane Austen depois do de Dostoiévski é semelhante ao de sair de um quartinho escuro de São Petersburgo diretamente para os campos verdejantes de Hertfordshire: os olhos ardem com a luminosidade exagerada.

Crime e castigo é um livro forte, dramático, triste, tenso; esperava aliviar a tensão do livro lendo algo mais leve. Orgulho e preconceito é um livro suave e divertido, então foi o candidato natural, mas não dá. Lê-lo agora me dá vontade de matar Miss Bennet a machadadas. Jane Austen me conquistou com a primeira página deste livro – mas não estou em condições de lê-lo.

Moby Dick

Vou ler algo intermediário. Talvez Moby Dick, talvez O vermelho e o negro (sobre o que não sei nada, mas não pode ser tão triste quanto minha leitura anterior nem tão feliz quanto minha leitura atual). Talvez reler algo, como Morro dos Ventos Uivantes, que marcou minha adolescência, ou Coração das Trevas, que não compreendi bem. (Sim, Crime e Castigo é ainda mais triste que estes livros.) Ademais, essa semana ganhei meu terceiro Os Lusíadas; é possível que seja um recado para eu lê-lo e passar do canto quinto. Ou para devolver o volume que peguei de uma biblioteca.

PS: todos os livros citados, incluindo Os Lusíadas, fazem parte desta coleção da Editora Abril, que recomendo enfaticamente, mesmo sem receber nada por isso. Você fica revoltado porque o presidente do Brasil não tem cultura? Então comece a adquirir cultura você mesmo! De quebra, ainda vai suportar a Veja.

Anúncios

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

4 Respostas to “De um livro a outro”

  1. relances Says:

    Leia Moby Dick. É uma boa, por assim dizer, transição. Aventura de matizes cinzentos, negros até – em contraste com o monstro branco. E perto do Ahab (o melhor personagem perneta de todos os tempos) o Raskolnikov é só um moleque mimado.

  2. Sorriso San Says:

    Eu sempre idolatrei os livros, sabe? tanto que foram raras as vezes que me permiti maculá-los. Sim, li poucos livros, perto da quantidade que eu julgo que uma pessoa interessante deveria ler. desses que voce citou, só li o crime e castigo, mas a gente chega la! A propósito, escrevi um texto sobre a estudante que twitou os nordestinos e tal, dá uma olhada lá, se puder. E se você puder se manifestar também, eu acho seus textos bem interessantes.
    Parabéns! Até!
    Ps.: por favor apague o comentario anterior, pq eu me atrapalhei nos campos de identificaçao!

    • brandizzi Says:

      Olá, cara! Pois é, eu também leio pouco, mas aos poucos a gente chega lá!

      Quanto à estudante, eu estou pensando em escrever algo sobre a ideia de que a cultura paulista deve ser defendida mas, na verdade, ela é a mais segura do país… mas sacomé, a preguiça é maior :) Algum dia escrevo, e mostrarei.

      Até!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: